Tribunal Eleitoral confirma perda de mandato de Camilo Cristófaro

O plenário do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo rejeitou, nesta quinta-feira, 7, embargos de declaração do vereador Camilo Cristófaro (PSB) contra a cassação de seu mandato. O parlamentar responde pela ação ocupando seu gabinete na Câmara Municipal de São Paulo. Com a decisão, segundo a Corte, a perda de mandato deverá ser cumprida.

Processo: 1795-50.2016.6.26.0001

Segundo a denúncia, Cristófaro fez captação ilícita de recursos financeiros durante as eleições de 2016. Ele é acusado de receber verbas de campanha da mesma ‘laranja’ que teria abastecido a candidatura de José Auricchio Jr. (PSDB), prefeito de São Caetano do Sul.

De acordo com as investigações, Ana Maria Comparini Silva, pessoa humilde e pensionista do INSS, movimentou R$ 1,4 milhão. A maior parte foi parar na campanha do prefeito tucano. No entanto, ela também fez doações de R$ 6 mil para Cristófaro.

Auricchio foi denunciado por caixa dois e organização criminosa em julho de 2018. De acordo com a Procuradoria Eleitoral, 54% do montante arrecadado para a campanha eleitoral do tucano é proveniente de doações dissimuladas.

A reportagem entrou em contato com a assessoria. O espaço está aberto para manifestação.

Acesse o conteúdo completo em https://politica.estadao.com.br/

Compartilhar :