Notícias

Petição com assinatura digitalizada faz Google ter recurso negado

sexta-feira, 16 de agosto de 2013
Postado por Gabriela Rollemberg Advocacia
Foto:Nelson Jr./ASICS/TSE

Foto:Nelson Jr./ASICS/TSE

Decisão do ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou seguimento a recurso da Google Brasil Internet Ltda contra decisão do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) que manteve a sentença de multa no valor de R$ 10 mil por propaganda eleitoral irregular e determinou a retirada de vídeo veiculado no Youtube e Facebook.

No recurso, a Google pretendia ver suspensa a decisão regional. Alegou que houve violação do princípio da ampla defesa e sustentou que a decisão atentou contra a liberdade de expressão e a manifestação do pensamento.  O recurso foi contra a coligação Frentão que elegeu, em 2012, Carlos Jandrey (PP) ao cargo de prefeito.

A coligação vencedora teria veiculado vídeo com o título Lulo é Lulo – Os Esquilos Cantadores (cover) Ibirubá em referência ao candidato derrotado Mauri Eduardo De Barros Heinrich (PMDB), conhecido como Lulo, utilizando jingle oficial da campanha.

Na decisão, o ministro Henrique Neves, no entanto, negou seguimento ao recurso da Google porque, na petição, a assinatura da advogada Milena Vaciloto está digitalizada, “o que não é suficiente para concluir que o recurso foi devidamente firmado”, de acordo com entendimento já firmado pelo TSE.

Processo relacionado: AI 11623

 

Acesso em 16/08/2013

 

Leia a notícia completa em:
Tribunal Superior Eleitoral
www.tse.jus.br

 

 

Categoria(s): 
,
Tag(s):
, , , , , , ,

#GRAinforma

Notícias relacionados

sex, 15 de março de 2013

TRE-PR afasta cassação de registro e inelegibilidade de prefeito de Rio Branco do Sul

A Corte do TRE-PR, nesta quinta-feira, 14, por unanimidade, deu provimento a recurso interposto contra a sentença proferida em ação […]
Ler mais...
qui, 16 de julho de 2020

Live de condutas vedadas

Ler mais...
qui, 25 de junho de 2020

Suspensa liberação de agrotóxicos sem estudos sobre impactos à saúde e ao meio ambiente

Fonte: STF O Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade, concedeu medida cautelar para suspender os efeitos de dispositivos da Portaria […]
Ler mais...
sex, 14 de março de 2014

Curso de Direito Eleitoral preparatório para as Eleições de 2014

As Escolas Judiciárias Eleitorais do TSE e do TRE/DF realizarão o Curso de Direito Eleitoral Preparatório para as Eleições de 2014, […]
Ler mais...
cross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram