#GRAnaMídia

Computadores da Presidência da República sãoformatados e têm conteúdo apagado

terça-feira, 09 de abril de 2024
Postado por Gabriela Rollemberg Advocacia

Uma mensagem enviada logo após o segundo turno das eleições a funcionários da área de informática do Palácio do Planalto diz que o sistema antivírus da rede da Presidência da
República “detectou uma ameaça” e que, por isso, os computadores teriam que ser formatados – ou seja, teriam seu conteúdo todo apagado.

O aviso foi recebido com estranheza por alguns destinatários, especialmente por ter sido disparado dias depois da derrota eleitoral de Jair Bolsonaro. O motivo é óbvio: em razão da
tal ameaça detectada, com a suposta necessidade de formatar os computadores, arquivos importantes poderiam ser deletados.

A mensagem dizia que a ameaça seria um malware que danifica arquivos e o sistema operacional dos computadores. Afirmava, ainda, que “em alguns casos” arquivos foram
criptografados.

De acordo com o texto disparado para os funcionários do setor de informática, a orientação era para formatar os equipamentos e, em seguida, reinstalar o sistema operacional padrão
das máquinas.

As equipes foram convocadas a chegar mais cedo no dia 3 de novembro, a quinta-feira seguinte à eleição, para atuarem em uma força-tarefa destinada a “amenizar” a situação.

O aviso dizia ainda que as outras áreas do Planalto já haviam sido informadas do problema.

O Ministério Público Federal do Distrito Federal pediu, de ofício, nesta sexta-feira (11), a abertura de uma investigação sobre um suposto apagão de arquivos de computadores do
Palácio do Planalto.

O MPF quer que Secretaria-Geral da Presidência explique a origem da ordem pela formatação dos computadores. Além disso, pede também que a pasta indique se tomou
medidas para apurar as causas e responsabilidades do episódio.

“Diante da situação, o MPF alerta que os fatos são graves e suficientes para instaurar uma investigação. O Ministério Público sustenta também que a Presidência da República não esclareceu se computadores foram formatados, se arquivos foram danificados ou apagados, se dados sensíveis foram vazados, se dados públicos foram perdidos ou se houve investigação sobre a origem do ataque”, disse o órgão.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, vírus teriam sido detectados em algumas máquinas do Planalto. Os computadores teriam sido infectados através de “phishingi”,
técnica usada por hackers para sequestrar dados confidenciais. Em nota, a pasta disse que não ocorreu nenhum vazamento de dados.

Com Metrópoles e Globo

Categoria(s): 

#GRAinforma

Notícias relacionados

seg, 23 de outubro de 2017

XXIII Conferência Nacional: Desafios contemporâneos do direito eleitoral em evento especial

A programação especial da XXIII Conferência Nacional da Advocacia Brasileira contará com mais de 50 eventos paralelos sobre temas diversos. […]
Ler mais...
ter, 15 de fevereiro de 2022

A “Justiça lotérica” da publicidade institucional no país

Fonte: Poder 360 Frame de vídeo institucional no canal do governo no YouTube: para a articulista, ausência de regulamentação sobre […]
Ler mais...
sex, 19 de janeiro de 2024

ELEIÇÕES 2024: STF VAI JULGAR MUDANÇA EM SOBRAS ELEITORAIS QUE PODE AFETAR VEREADORES

Brasília, 10/01/2024 - O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar logo após a volta do recesso do Judiciário um conjunto […]
Ler mais...
ter, 10 de outubro de 2023

STF forma maioria para manter o prefeito de Cachoeira dos Índios, Allan Seixas, no cargo

O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou julgamento, por meio de sessão virtual, do Agravo Interno protocolado pela coligação “Cachoeira Pode […]
Ler mais...
cross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram