Notícias

STF dá prazo a Izalci se manifestar sobre omissão em conta eleitoral

segunda-feira, 16 de outubro de 2017
Postado por Gabriela Rollemberg Advocacia

O Supremo Tribunal Federal (STF) deu prazo de cinco dias para a defesa do deputado federal Izalci Lucas (PSDB) se manifestar acerca da proposta de suspensão de ação penal que ele responde na mais alta Corte do país. O processo trata de uma possível omissão de valores doados durante campanha para a Câmara Federal em 2006.

Em seu primeiro mandato como deputado federal, Izalci teria recebido R$ 450 mil da Sapiens Tecnologia da Informação Ltda. Ele, no entanto, declarou ter auferido apenas R$ 150 mil, uma omissão de R$ 300 mil.

O valor de R$ 150 mil consta nos autos da prestação de contas entregue em 31 de outubro de 2006 ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). No entanto, por meio de mandados de busca e apreensão, os investigadores do Ministério Público Federal (MPF) encontraram em planilhas contábeis da empresa o montante de R$ 450 mil. Os documentos da Sapiens Tecnologia indicaram a emissão de oito cheques, sendo quatro de R$ 25 mil e outros quatro de R$ 50 mil.

O crime está tipificado no artigo nº 350 do Código Eleitoral e prevê reclusão de até cinco anos, além de pagamento de dias-multa. A Procuradoria-Geral da República (PGR) sugeriu a suspensão condicional do processo desde que o réu se submeta a condições previstas no artigo 89 da lei 9.099/95. Algumas dessas situações preveem a reparação do dano, proibição de frequentar determinados lugares e proibição de ausentar-se da comarca onde reside sem autorização prévia.

O despacho do relator ministro Alexandre de Moraes foi elaborado em 10 de outubro e publicado na sexta-feira (13). De acordo com o deputado federal Izalci Lucas, o processo tem muitos anos e está prescrito. Não provocaria, por exemplo, danos eleitorais a ele. No entanto, o parlamentar afirma fazer questão de que o julgamento aconteça. “O Ministério Público não apresentou provas. Já solicitei uma audiência com o ministro para pedir que seja julgado”, disse.

À época da denúncia, ex-ministro Teori Zavascki, morto em acidente após um acidente de avião no Rio de Janeiro, afirmou haver indícios suficientes de que Izalci teria assinado a demonstração de recursos arrecadados, “o que, em tese, demonstraria seu conhecimento quanto às irregularidades”.

Fonte: Correio de Santa Maria

https://www.correiodesantamaria.com.br

Acesso em : 16/10/2017

Categoria(s): 
Tag(s):
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

#GRAinforma

Notícias relacionados

seg, 12 de junho de 2017

Herman Benjamin conta roteiro de seu voto pela cassação da chapa Dilma-Temer

Por Marcelo Galli Na tarde desta quinta-feira (8/6), o ministro Herman Benjamin, relator da ação no Tribunal Superior Eleitoral que pede […]
Ler mais...
qua, 21 de novembro de 2018

Semana Nacional da Conciliação: DF atinge R$ 163 milhões em acordos

Na 13ª Semana Nacional da Conciliação no TJDFT, que ocorreu de 29/10 a 9/11, foram realizadas 3.561 sessões de conciliação […]
Ler mais...
qui, 01 de junho de 2017

Não cabe ao TSE resolver crise política, afirma Gilmar Mendes

Não cabe ao Tribunal Superior Eleitoral resolver a crise política instalada no país, afirmou nesta segunda-feira (29/5) o presidente da […]
Ler mais...
seg, 07 de dezembro de 2015

Disponibilizada minuta de resolução sobre criação e funcionamento dos partidos políticos

Está disponível no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na aba “Destaques”, a minuta de resolução que trata da criação e […]
Ler mais...
cross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram